18 dezembro 2008

Que futuro para o Rali de Famalicão? (Actualizada)

Numa época em que muitos resumem os problemas dos ralis à crise económica que se faz sentir a nível mundial, convém destacar uma situação vivida no nosso concelho e que poderá pôr em causa o Rali de Famalicão.

Antes de mais, há que realçar que o Rali de Famalicão faz parte, interruptamente, do calendário do Campeonato Regional de Ralis/Norte desde 2000, ou seja, desde que a Secção de Desportos Motorizados do Futebol Clube do Porto resolveu reeditar aquele que em tempos foi um dos ralis mais míticos e participados do entretanto extinto Campeonato Nacional de Ralis/Iniciados, então disputado em pisos de asfalto. Ora a passagem para o Regional Norte, apesar de mudar o tipo de piso, criou também um certo estatuto ao Rali de Famalicão, pois é considerado um dos melhores ralis deste campeonato e também aquele que move mais adeptos junto às estradas, bem como são vários os pilotos que apostam na prova famalicense.

Como é sabido, em Fradelos foi construído um aterro, o Centro de Valorização de Resíduos Industriais Banais, que sempre foi muito contestado pelas Juntas de Freguesias circundantes, principalmente antes das Autarquicas 2005, altura em que as críticas baixaram de tom. Mas não são questões políticas que se querem aqui discutidas... Ambientalmente, o aterro tem enorme impacto e deixou impraticáveis ou mesmo aboliu alguns caminhos por onde o Rali de Famalicão passava. Naturalmente, o rali só por si não seria impeditivo para travar a construção do aterro, pois não tem grande expressão desportiva no concelho e se calhar é aqui que está uma das raízes do problema.
Porque é que o Rali de Famalicão, com 8 anos de existência, nunca se candidatou ao escalão superior (Promoção e, agora, Open de Ralis), quando há ralis como Vila Verde, Penafiel, Gondomar, a título de exemplo, têm menos anos de existência? A justificação poderá levar-nos de encontro aos "lobbys" dos clubes, pois o organizador do Rali de Famalicão (Futebol Clube do Porto) já tem uma prova no Open, o Rali Montelongo e daí não ser permitido novo rali do mesmo clube num só campeonato. E aqui a solução não poderia passar por encontrar um novo compromisso com outro clube organizador, tendo em vista a ambição e a evolução para estar mais perto da elite dos ralis ou então criar as condições favoráveis de um clube integralmente famalicense, dado ser um concelho estreitamente ligado ao desporto motorizado, recheado de pessoas com tremendas capacidades para tal?
Mas como tudo isto não passa de uma panóplia de ilusões passadas, urge agora encontrar sugestões para o futuro do Rali de Famalicão, pois com a classificativa de Vilarinho/Fradelos em parte destruída e grande parte já em pisos de asfalto, não poderá integrar o rali, pelo menos nos mesmos moldes. Resta então o troço de Requião/Telhado e aqui a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) poderá ter dado uma importante "ajuda" à organização do Rali de Famalicão - que por enquanto se encontra no segredo dos deuses, pois tanto poderá ser novamente o Futebol Clube do Porto ou então o recém criado Demoporto, que muitos dizem ser um "clone" do primeiro - na elaboração e delineação da edição de 2009.
A FPAK, no Regulamento já disponível do Regional Norte e apenas incidindo nas provas não coincidentes com o Open de Ralis, sugere que o percurso total das provas especiais esteja compreendido entre 35 km e um máximo de 45 km, com um máximo de 4 provas especiais, devendo ser composto por um único e mesmo percurso, que será percorrido por 4 vezes. Ou seja e resumindo, um só troço, quatro passagens, admitindo-se excepcionalmente duas provas especiais. Ora assim, a solução poderia passar por utilizar exclusivamente o troço Requião/Telhado, que na última edição teve a extensão de 9,00 km, o que pelas novas regras caberia que nem uma luva, pois prefaz 36,00 km cronometrados, apenas menos um do que teve a edição de 2008 do Rali de Famalicão. Fácil, não é?
Mas que interesse desportivo terá um Rali em que se passa 4 vezes no mesmo local, ainda para mais quando os pisos são de terra e é lógico que se degradem consoante as passagens dos concorrentes?
Nas últimas cinco edições, o Rali de Famalicão realizou-se preferencialmente em finais de Março, inícios de Abril, sendo 2004 a data mais adiantada, quando se realizou já em Maio. Contudo, o calendário do Campeonato Regional de Ralis/Norte deste ano prevê a realização da prova famalicense no dia 28 de Fevereiro, ou seja, estamos praticamente a 2 meses e nada se sabe, quer a nível de piso, quer a nível de organização.
Por conhecimento do terreno, sabemos que há alternativas, contudo é necessário alargar caminhos, arranjar estradas com pisos degradados e isso é um trabalho que requer tempo e, provavelmente, esse tempo já entrou em contagem decrescente. Ou será que teremos um regresso aos troços de asfalto que marcaram a primeira geração do Rali de Famalicão? Tudo serão hipóteses em aberto neste momento...
Está aberto o debate, utilizando a ferramenta de Comentários abaixo, para discutir o futuro daquele que será o evento automobílistico de excelência em Famalicão e que está mergulhado em profunda indefinição.

33 comentários:

Anónimo disse...

E se o rali passar a ser em asfalto?
O problema da degradação do terreno esta resolvido e nao sera assim tao dificil arranjar uma pec com cerca de 9km.

Anónimo disse...

Muito bem apontado este "problema" dos troços,e ainda mais importante, a referencia ao lobby que toma, ou pretende tomar conta do desporto motorizado famalicense.

O rallye de 2009, ja tem data,28 de Fevereiro.
Para variar, as pessoas andam quietas, e depois na vespera andam a correr a procurar percursos e alternativas e preocupadas em editar a sua "revistinha", porque isso é que dá dinheirinho!

Anónimo disse...

Na minha opinião o rali vai se realizar novamente em pisos de terra!Isto é se peguarmos nas palavra do Sr Vareador Dr. Jorge Paulo e do Sr Rogério no final do passeio das bicicletas dos amigos dos motores quando diziam que já tinham suloções para a edição deste ano, falando sempre em pisos de terra.

Anónimo disse...

"quando diziam que já tinham suloções para a edição deste ano"

E você caiu que nem um patinho... Acha que em Julho já havia soluções? Só essa e a do clube... também tava quase e hoje o que temos? Temos um quase...

Anónimo disse...

Não companheiro em relação ao clube, na Super Especial vimos umas camisolas amarelas que diziam VAVULAS E CILINDROS á prior já ixiste. Mas tambem concordo no "temos um quase...".

Acho até que os responsáveis por esse projecto deveriam se manifestar sobre este assunto; O RALI e o CLUBE, mas se for como o custume só aparecem em dia de festa.

Anónimo disse...

Eu estive no passeio de bicicletas a que aqui um outro comentador faz referência. Conheço as pessoas citadas, conheço bem o território concelhio e penso que existem alternativas. Por isso acredito na palavra das pessoas. A solução do problema não é fácil, porque passa por caminhos particulares, mas acredito na sinceridade das pessoas e do seu empenhamento. Há que ter esperança.

Anónimo disse...

Tem sido evidente o esforço em melhorar a qualidade do Rali de Famalicão. Deixemo-nos de derrotismos e questinculas que não nos levam a nada.

Conde de Gavião disse...

2 Meses???? Este povo anda a comer sono... Já deviam estar a arranjar os troços que querem fazer, isto é, se o rali for em terra! É que já corre aí o boato que vai ser em asfalto e aí o caso muda de figura, mas também não tou a ver onde o podem fazer... Um troço de 9 km em asfalto?? Não tou a ver onde o podem fazer, mas tudo é possível... Tenho pena de ver o Rali de Famalicão assim, Famalicão merece bem melhor!

Anónimo disse...

"Tem sido evidente o esforço em melhorar a qualidade do Rali de Famalicão."

Muito francamente, diga-me aspectos em que a qualidade melhorou.

Troços novos?? Nunca os teve, apenas uma variante ou outra dos troços do costume...

Subida de escalão?? Nunca houve essa ambição em termos concretos... nunca saiu do pensamento!

Super Especial?? Porque nunca fizeram uma SE neste rali?

A não ser a Prova Extra, que diga-se, era quase uma obrigação pois na altura eram muitos os pilotos da terra a correr nos Nacionais, não vislumbro nenhum aspecto em que a qualidade melhorou nos últimos anos, mas são opiniões e aceito a sua...

Anónimo disse...

Já agora, fiquem com isto que encontrei na net... data de Março 2007:

http://jorgepaulooliveira.blogspot.com/2007/03/entrevista-ao-semanrio-motor.html

Destaco apenas um parágrafo:

Relativamente ao Rallye de Vila Nova de Famalicão, não escondemos que gostaríamos que o mesmo passasse a deter um estatuto superior àquele que actualmente possui. Seria importante para o concelho, mas também para o próprio desporto automóvel que esta prova integrasse o calendário do novel Campeonato Open de Ralis. Se a oportunidade surgir não vamos perder a oportunidade.

Anónimo disse...

Comungo da opinião de que tem havido um esforço em melhorar a qualidade do rali. Exemplos: os troços tem sido devidamente tratados (dizem-no os pilotos), os mesmos apesar das poucas mudanças foram objecto de pequenas intervenções que os mantém em melhores condições ao longo do ano, a divulgação da prova tem melhorado (há bem pouco tempo nem tarjas na cidade eram colocadas), O parque fechado transferiu-se para a Praça D. Maria II (coração da cidade), abandonando a Câmara Municipal, trazendo uma outra animação e mais público, o recinto de chegada foi melhorado no aspecto visual. No ano passado acabou-se o palco a cair de velho onde a entrega de prémios era feita às escuras, sem som ... sem dignidade), foi disponibilizada uma rampa de consagração, foi institucionalizada uma prova extra campeonato, etc...

Podia ser feito mais do que isso? Acredito que sim. Foi feito o suficiente? Talvez não.Mas a opinião dos pilotos que conheço vai no sentido de que as coisas têm melhorado. O que é indicustivel é que o Rali de Famalicão é dos mais conceituados entre os ralis do regional e o público tem correspondido.

Anónimo disse...

Meus caros amigos. Enquanto não criarmos uma associação em Famalicão que assuma e se responsabilize por realizar o Rali não vamos a lado nenhum. Vamos continuar refèns da Secção de Desportos Motorizados do FC Porto. Haja união dos pilotos e amantes do desporto automóvel famalicenses e vão ver que conseguimos trazer para o nosso concelho aquilo que merecemos. Se não o fizermos vamos continuar a ter de gramar com quem passamos a vida a dizer mal.

Anónimo disse...

A qualidade do rali subiu gradualmente (mal corria se isso não acontecesse), mas é muito pouco em tanto tempo... não é com mais faixas no centro da cidade que se vai lá! O parque fechado no sítio deste ano mais parecia uma lata de conservas, tudo ao monte, podiam fazê-lo (e tal como foi sugerido no dito passeio de bicicletas) na rua do shoping.

Mas por outro lado, quem tá à frente do rali fez muito pelas estradas florestais, estão bem melhores do que estavam antes do rali lá começar a passar, é um facto! Há os prós e há os contras, mas o que interessa neste momento é discutir o que vai ser o rali este ano e diga-se que tou a ver o caso muito mal parado!

E já que tanto se fala do passeio, no fim muito se especulou, era quase preciso pedir licença para falar e pareciam que estavam ali mortinhos para dizer coisas, mas que não podiam ou não queriam! Do que se disse, pouco ou nada foi feito... aliás a conversa até andou mais pela SE, mas o rali também foi falado na altura, se bem me lembro!

Anónimo disse...

Antes de mais parabéns ao jonny pelo artigo que escreveu. Está muito bem feito e a imprensa já punha os olhinhos nisto, principalmente a imprensa local que se limita a escrever o que lhes mandam (já muito fazem eles).

Quanto ao rali, não há dúvidas nenhumas: é em asfalto! Famalicão está no meio das provas de asfalto, não tem lógica nenhuma ser em terra... Agora onde será, isso já será uma incógnita! Vai ser bom para relembrar os tempos dos Renault 5 GT Turbo, dos Marbella, das enchentes em Vilarinho quando o troço quase se cruzava ali no cruzamento quem vai para a Trofa e na rotunda da igreja da Requião, de dois grandes pilotos famalicenses, promessas na altura (Miguel Campos e José Araújo) ao volante dos AX, bons tempos...

E quanto ao organizador, é o Demoporto, tá no regulamento! Esta era outra história gira de ser aqui contada, a do Demoporto aka FCP!

Administrador disse...

Se se identificassem (nem que seja com uma alcunha, para aqueles que preferem manter o anonimato) em vez de assinarem todos como anónimos, seria mais fácil o entendimento pois estariam a responder/debater com alguém em específico.

Pede-se também que o nível se mantenha elevado nesta discussão que é do interesse de todos os amantes do desporto motorizado, em especial, o famalicense.

João Ruivo disse...

O Jonny esta de parabens pelo artigo, que mais uma vez levanta velhas questões acerca do desporto motorizado no nosso concelho.

Como muitos aqui referiram o passeio de BTT demonstrou que não faltava gente com ideias e disponivel a ajudar.

Sou da opinião que com o debate, questões e bom senso, podiamos ter um rali bem melhor.

Uma prova destas serve para divulgar o concelho, os pilotos e as pessoas da terra, dai dizer que estes sao os melhores a dizerem o que esta mal e o que esta bem.

Os que tiveram no passeio sabem qual é a minha opinião.

Um abraço e contem comigo.


P.S.: Estao tds convidados a estar presentes Domingo em Gondifelos na Pista da Telheira.


João Ruivo

João PS disse...

Vila Nova de Famalicão é o concelho com mais amantes pelo nosso desporto.
O Rali de Famalicão é o cenário que temos visto nos ultimos anos, tuo igual. Como foi referido por muitos anonimos, a organização tem melhorado o piso, os troços, as condições, a divulgação mas falta uma coisa que neste desporto é preciso ter em conta um ponto, muito em conta...

Esse ponto é a dedicação á organização, uma dedicação com paixão e gosto. É o que falta a Famalicão, onde o que se assite é ralis organizados como se nada se tratassem onde o unico intresse por parte da organização são os euros que caiem na conta.
A minha opinião é que sem duvida Vila Nova de Famalicão tem verdadeiras pessoas que podem fazer do Rali de Famalicão um verdadeiro ponto no Desporto Automovel, criando um Clubre p´roprio e mandar embora esses FCP e Demoporto.

E uma coisa é certa todos sabemos que Famalicão é conhecida no desporto automovel e pelo Rali de Famalicão, mas isso nada tem a ver com as organizações mas sim tem a ver com a paixão e dedicação que olhamos apra este desporto. Pensem nisto...

Cumprimentos,

Zxkitcar disse...

boas:
Penso que o rally vai ser de terra, mesmo estando no meio no meio de os rally's de asfalto.
Pois no calendario já temos 5 em 8 rally's de asfalto.
17.01 - Rali Montelongo - Asfalto
28.02 - Rali de Famalicão - Terra
14.03 - Rali do CAM - Asfalto
17.05 - Rali de Vila Nova de Cerveira - Asfalto
27.06 - Rali Santo Thyrso ConVida - Asfalto
05.09 - Rali Alvarinho - Asfalto
11.10 - Rali ADAVC - Terra
05.12 - Rali de Gondomar - Terra

Cumps
Zxkitcar

Anónimo disse...

Há soluções para o rallye continuar em terra, e tenho grandes esperanças que isso aconteça, mas se passar a asfalto não vejo motivo para preocupações. O importante é mantermos o rali na terra de que gostámos - Vila Nova de Famalicão. Concordo com um dos comentários aqui feitos. É preciso avançar para a criação de uma associação concelhia capaz de se substituir ao FCP que já escolheu outro rali para integrar o OPEN em detrimento de Famalicão. Aprecio e respeito muito a equipa do FCP a quem Famalicão tanto deve, mas acho que chegou a altura de seguirmos o nosso próprio caminho.

Filipe Martins disse...

Boas! Em relação a muita coisa que aqui se tem falado comungo da opinião de que nos devemos juntar tal como fizemos no passeio dos amigos dos motores e em 1º lugar questionar o que é e quem são os VAVULAS e CILINDROS, 2º perguntar junto do responsável da C. M. de V. N. de Famalicão para o desporto se nós os "artistas" do espectáculo não deveriamos ter opinião, 3º em relação a uma associação penso que está a ser pensada deêm tempo ao tempo. Uma coisa é certa primeiro temos que organizar iniciativas ao nivel concelhio para depois pensarmos em altos voos.

Anónimo disse...

Acho que o rally de Famalicão está muito bem em piso de terra, mas inflismente o povo de famalicense só sabe ver as coisa do Louro para baixo,antes do Louro existem umas aldeias que têm um "monte" que aqui é conhecido por "ermidas", invés de levarem o rally para asfalto, acho que primeiro deviam analisar bem o concelho de Famalicão como um todo e nao só algumas partes.
Mas como as ermidas existem mais sítios bem bons para passar o rally, apenas falei das ermidas porque conheço bem.

S.AGUIAR disse...

BOAS, EM TERRA OU ASFALTO UMA PROVA TEMOS QUE TER EM V.N.DE FAMALICÃO SE SOMOS NO PAIS O CONSELHO QUE MAIS PILOTOS TEM INSCRITOS NA FPAK. SOBRE ORGANIZAÇÃO TODOS FALAM MAS NO TERRENO POUCOS APARECEM, TAMBEM SE SABE QUE TEMOS PESSOAS QUE SABEM FAZER MAS NÃO SE DA VALOR.

Josip Skoblar disse...

De facto há muito boa gente rica em ideias e disponível para ajudar, mas o que tem acontecido é que o Roque e a Amiga tem sabido aproveitar essas ideias e ainda colher os louros da mesma... e depois com a Câmara como aliada, isto é um quadro perfeito de absolutismo e fazendo jus à tese do "Quero, posso e mando" e o Desporto Motorizado Famalicense navega sem rumo, ou melhor, pelo rumo que certos marujos lhe dão!

Vejam as diferenças das "deliberações camarárias" e depois tirem as vossas conclusões de tamanhas disparidades:

10.000 € para Miguel Campos (Vodafone Rali de Portugal)
5.000 € para FC Porto (Rali de Famalicão)
5.000 € para Amigos de Oliveira (Quadcross e Supercross)
3.500 € para Sérgio Batista (Moto GP)
3.000 € para Demoporto (Super Especial)
2.000 € para Clube Automóvel Antigo VNF (Rali Rota Camiliana)
2.000 € para Clube Aventura Famalicão (Raid Antoninas)
1.000 € para César Machado (Finais Mundiais Rotax 2007)

Quanto ao rali, não vislumbro nada de bom para a próxima edição, que é a 20ª, logo poderia ser uma data histórica! Asfalto ou terra, estou para ver o que o Roque e a Amiga estão a conspirar, até porque devem vir aqui tirar ideias, não tenho dúvidas disso...

PS: Quanto ao meu pseudónimo, os mais antigos certamente saberão quem é...

JOSE CARVALHO disse...

EU ESPERO QUE TUDO SE RESOLVA E DA MELHOR FORMA POSSIVEL,SEJA EM ASFALTO OU TERRA .
PARTICOLARMENTE GOSTARIA DA TERRA ATÉ PORQUE TRARIA MUITOS MAIS VISITANTES.QUEM SE LEMBRA DA PASSAGEM AO ASFALTO E DEPOIS PARA A TERRA???2000 PESSOAS+-?AGORA VALVOLAS E CILINDROS???ISSO DEVE SER UM CLUB MOTARD OI COISA DO GENERO...UMA COIOSA É CERTA:EU VOU LA ESTAR AO VOLANTE DO MEU PUNTINHO SEJA EM TERRA OU ASFALTO...ABRAÇOS:JOSE CARVALHO

A.N.Carvalho disse...

Dado que o Rali de V.N.Famalicão estará numa fase de mudança de classificativas e/ou de tipo de pisos, porque não aqueles a quem lhes foi dado o poder de decidir, reunir e colher alguma opinião útil e positiva junto de meia duzia de pilotos famalicenses com experienência de vida e desportiva?
Promover estes eventos sem ouvir pelo menos opiniões de alguns que geralmente são sensatos e desinteressados,de modo a prestar um bom contributo ao desporto motorizado,dá mau resultado.
Espero o melhor para o novo Rali de V.N.Famalicão.

frekz disse...

boas...segundo o que vi no calendario desportivo mensal disponivel no site do jornal Autosport quem irá organizar o rally de Famalicao é a DEMOPORTO...acho que no concelho existem mt caminhos de terra que podem ser aproveitados para o rally. espero que o rally continue em terra ou pelo menos que se realize.

mestrejoaonascorridas.blogspot.com

Ponto Final Parágrafo disse...

Antes de mais e para quem não saiba ou esteja esquecido, o Skoblar foi um treinador do FC Famalicão há uns 15/20 anos e também não fez grande coisa, tanto é que saiu logo no Inverno. Está para o futebol como alguns fidalgos estão para os ralis, só que a estes ninguém os tira de lá!

Futebolisses à parte, já saiu o regulamento do nosso rali... Descansem, é exactamente igual ao do ano passado, bem ao jeito do Demoporto/FCP e dos seus parasitas, ou seja, não mexer muito... no regulamento e no road book! Vocês acreditam que vamos ter exactamente o mesmo rali que tivemos em 2008, sabendo que há sítios por onde a passagem está impedida e há bastantes zonas em asfalto? Se tivermos, garanto-vos que passo um atestado de incompetência à Câmara Municipal por continuar a ser deixada de levar pelas conversas destes mosqueteiros! E lembrem-se, estamos a mês e meio do rali, não vejo movimentações nenhumas...

Faltam 3 coisas:

a) Ambição
b) Empenho
c) Tomates para dizerem "Chega" a estes senhores!

Tenho dito e escrito!

Ponto Final Parágrafo disse...

Ah e mais uma coisinha que me esqueci e queria acrescentar... queriam os pilotos de Famalicão? Esqueçam... estão todos no Open e na fase de asfalto, tendo um rali duas semanas antes...portanto duvido muito que Ricardo, Ruivo, Pina, Campos e afins venham ao vosso rali! É bem feito e eu gosto...

jose carvalho disse...

não ha duvidas nenhumas que precisamos é de pessoas como o (PONTO FINAL PARAGRAFO) MAS SÓ SE FOR PARA ROSSAR MATO...
porque com essa vontade toda se tivermos de inventar troços temos gente.
o meu carro esta para asfalto e não vai ser por isso que não vou participar...
e com alguma sorte até vais ver essa gente toda lá e em grande estilo...E DEPOIS VAIS VER QUE FOI BEM FEITO E ATÉ GOSTAS TE...
já agora:o meu nome é jose carvalho e o teu????

Ponto Final (afinal não foi...) Parágrafo disse...

Faço mais pelo Rali de Famalicão do que o Sr. José Carvalho imagina... e seria muito mau se o rali fosse igual ao de 2008, com aquele asfalto todo em Vilarinho, concorda comigo?

Pelos vistos não é, apesar de ter os mesmos quilómetros, ao que consta já andam a ver alternativas naquela zona, pedir autorizações, bla bla, coisas necessárias!

Acredite que o que mais quero é pilotos de Famalicão a mostrarem-se ao povo da sua terra e dar na cabeça aos outros, assim ficam todos a ganhar, não tenho dúvidas! Se o Sr. José Carvalho vem, melhor, é mais um lá no meio...

Quanto a eu identificar-me ou não, isso já vai do meu critério, é uma opção pessoal.

Anónimo disse...

A julgar pelos beijos e abraços da gala o rali de famalicão vai continuar a ser como era, a ser organizado como era, com o formato mais ou menos do que era, com as mesmas pessoas que era, sem direito á democracia que era, sem direito á opinião que era, com a revista que era, com os clubes fantasmas que era "V&C", e eternamente no regional COMO ERA!
deixem -se de tretas beijos e abraços e façam alguma coisa de util pelo rali de famalicão. Depois ficam muito escandalizados quando têm criticas, mas, pior ainda é a hipócrisia bate a mão nas costas para saber boas novas e por trás vai-te...... e isto infelizmente aplica-se tambem á super especial onde querem mandar dentro e fora também ou melhor como não podem mandar fora pedem á camara municipal para mandarem por eles. Deixem as ideias novas fluirem, juntem-se a novas gentes engrandeçam Famlicão.

Anónimo disse...

Aqui em Famalicão falasse sempre dos mesmos, nao vale a pena.. Os restantes ficam para segundo plano mesmo que obtenham mais e melhores resultados que outros...

Basta reparar na Foto Momento "Palco da 3ªEdição da Gala dos Desportos Motorizados de V.N.Famalicão" e ir buscar as 2 edições anteriores e ver que são sempre os mesmos...

Se não se frequentar o CaféCafé e ser assiduo nas noites de Famalicão ou ir jantar ao Pátio é melhor esquecer...
Como disse: o resto é paisagem!!

Administrador disse...

Se todos nos unissemos em torno do mesmo objectivo e todos com o mesmo objectivo, o desporto motorizado famalicense só tinha a ganhar e acredito que isto pode estar para breve. O Famalicão Motor faz a sua parte e mais pessoas não faltam que também fazem a sua parte. De facto, ambos os locais que referiu reúnem várias pessoas ligadas ao desporto motorizado e, como bons amigos, discutem-se muitas opiniões, cada qual com o seu ponto de vista. Isto é de salutar e a discussão saudável (ao contrário do que aqui por vezes acontece) é importante!

Quanto às Galas, são da responsabilidade do CCF, e vencedores repetidos nas últimas duas galas são muitos poucos. A Padock Competições foi a única que repetiu o mesmo prémio nas últimas duas edições, nomeadamente o Troféu Mérito Anual. De resto, houve sim quem também repetisse, mas em categorias diferentes.

Quanto aos "esquecidos", estamos a chover no molhado... Já por várias vezes aqui o referi: se se sentem de alguma forma com pouca visibilidade, o Famalicão Motor está ao vosso dispôr para contariar isso. Ganha o blogue e ganham os pilotos de "segundo plano", como os denomina, pois ganham protagonismo que porventura outrora não o tiveram.

A Administração do Famalicão Motor